Em dois dias de protestos, Iraque registra cinco mortos e mais de 200 feridos

  • Por Jovem Pan
  • 03/10/2019 07h26
EFEManifestações miram desemprego, corrupção e baixa qualidade dos serviços públicos

Pelo menos cinco pessoas morreram e mais de 200 ficaram feridas em protestos no Iraque nesta quarta-feira (3). Os manifestantes se envolveram em confrontos com as forças de segurança por todo o país, que fizeram uso de gás lacrimogêneo, balas de borracha e até armas de fogo para dispersar os populares.

Os protestos começaram nesta terça-feira (2) e têm como alvo o desemprego, a corrupção e os serviços públicos precários. Alguns dos manifestantes defendem também a queda do regime do primeiro-ministro, Abdel Abdul Mahdi. Este é o primeiro grande movimento social enfrentado pelo atual governo, que assumiu a pouco mais de 1 ano.

Na capital, Bagdá, a polícia alega que abriu fogo depois que os manifestantes bloquearam a avenida principal, que liga a cidade à províncias do norte. A cidade de Nassíria, localizada ao sul do país chegou a registrar trocas de tiros entre protestantes e forças do governo.

Um porta-voz do ministro do interior afirmou que uma das vítimas foi uma criança, que morreu depois que um manifestante arremessou uma garrafa com gasolina em veículo que transportava civis.

*Com informações do repórter Renan Porto