Em evento, Bolsonaro critica ‘mesquinhez de governadores’ durante a pandemia

Segundo o presidente, a postura de alguns chefes estaduais foi ‘mais grave’ do que a própria crise sanitária

  • Por Jovem Pan
  • 16/04/2021 09h22
DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDOBolsonaro esteve em Aparecida, no interior do estado, onde foi recebido pelo prefeito da cidade, Luiz Carlos Siqueira

O presidente Jair Bolsonaro participou, nesta quinta-feira, de uma cerimônia de troca do Comando Militar Sudeste, em São Paulo. O general do Exército Eduardo Antonio Fernandes passou o comando para o general Tomás Miguel Paiva. Agora, Fernandes vai assumir a Chefia de Assuntos Estratégicos do Ministério da Defesa. Bolsonaro discursou ao fim da cerimônia. “A nossa nação tem uma vocação, a liberdade acima de tudo. E a certeza desse povo maravilhoso de mais de 210 milhões de pessoas, que as suas Forças Armadas sempre, dentro das quatro linhas da Constituição, não medirão esforços para garantir o oxigênio da vida, que é a nossa liberdade.”

O presidente chegou em São Paulo por volta das 9h30 no Aeroporto de Congonhas e seguiu para o Comando Militar do Sudeste. Ele foi recebido por apoiadores que pediam “carta branca” para decisões do presidente e intervenção militar, a maioria estava sem máscara. Depois, ele partiu para Aparecida, no interior do estado, onde foi recebido pelo prefeito da cidade, Luiz Carlos Siqueira (Podemos), que entregou à Bolsonaro uma réplica de Nossa Senhora Aparecida em agradecimento pela distribuição de cestas básicas; segundo Siqueira, 85% do município está desempregado.

Na ocasião, o chefe de Executivo federal voltou a criticar as medidas de fechamento adotadas por alguns Estados e municípios. “Com a política de fechar tudo praticamente, as cidades sofreram um grande golpe. Não tem como você viver sem emprego, sem economia”, disse. Ainda em Aparecida, o presidente Jair Bolsonaro atacou governadores. Segundo ele, a “mesquinhez” de alguns chefes estaduais durante a pandemia da Covid-19 foi “mais grave” do que a própria crise sanitária.

*Com informações da repórter Beatriz Manfredini