Em inauguração, Temer diz que projeto Sirius é a mais sofisticada estrutura de pesquisa da América Latina

  • Por Jovem Pan
  • 15/11/2018 06h33
Werther Santana/Estadão ConteúdoTemer: Brasil será um laboratório aberto a comunidade científica do mundo todo

O presidente Michel Temer inaugurou nessa quarta-feira (14), em Campinas, interior de São Paulo, a primeira etapa de construção do projeto científico Sirius, um acelerador de elétrons.

O Sirius tem sido classificado como um dos projetos mais ambiciosos da ciência brasileira. O mecanismo é composto por três aceleradores de elétrons que têm como função gerar um tipo especial de luz de altíssimo brilho, capaz de revelar estruturas de materiais orgânicos e inorgânicos, como proteínas, vírus, rochas.

Isso permitirá a descoberta da origem de alguns materiais.

Na semana que vem, pesquisadores e cientistas já começam a trabalhar no acelerador. As pesquisas, no entanto, se iniciarão em 2019.

Michel Temer afirmou que o projeto Sirius é a mais sofisticada estrutura de pesquisa da América Latina e que o Brasil será um laboratório aberto a comunidade científica do mundo todo.

O ministro da Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab, também esteve no evento e afirmou que as pesquisas possibilitarão avanços em setores brasileiros como Saúde e Agricultura. Kassab ainda explicou que essa será a primeira etapa de várias do projeto.

*Informações da repórter Victoria Abel