Em menos de uma semana, RS registra cinco incidentes em presídios

  • Por Jovem Pan
  • 27/03/2018 06h58
Divulgação/SusepeApenas nas últimas 24 horas um incêndio também destruiu o albergue de detentos do regime semiaberto do presídio de Carazinho

Com a confirmação de uma confusão envolvendo presos na noite desta segunda-feira (26) no presídio estadual de Camacuã, chega a cinco o número de incidentes envolvendo casas prisionais no Rio Grande do Sul em menos de sete dias.

Apenas nas últimas 24 horas um incêndio também destruiu o albergue de detentos do regime semiaberto do presídio de Carazinho, no centro do Estado. E outro princípio de incêndio atingiu o Pavilhão F da recém-inaugurada penitenciária modulada de Canoas.

Em Camacuã, as informações preliminares dão conta de que os apenados passaram a se agredir verbalmente por volta das 22h, os objetos foram arremessados nas celas e a Brigada Militar chamada para conter a confusão.

No local encontraram presos com facas artesanais e dispararam munição não letal para conter o motim.

No último dia 19, uma suposta rebelião no presídio estadual de Dom Pedrito deixou ao menos três detentos feridos.

Já no dia 22, um incêndio atingiu a Penitenciária Modulada de Osório, no litoral norte. Um dos pavilhões foi destruído. Segundo Bombeiros, alguns detentos foram atendidos pelo SAMU por terem inalado fumaça.

Segundo a Superintendência dos Serviços Penitenciários, não há relação entre as ocorrências.

*Informações do repórter Sandro Sauer