Em nova votação, parlamento britânico rejeita todas as opções para o Brexit

  • Por Jovem Pan
  • 02/04/2019 07h14
EFE

O Parlamento Britânico voltou a rejeitar nesta segunda-feira (1º) alternativas para o Brexit. Foram colocadas em votação quatro possibilidades para a saída do Reino Unido da União Europeia e nenhuma obteve maioria.

Ao contrário das sessões anteriores, as disputas foram mais acirradas e dividiram os parlamentares.

A opção de manter uma união aduaneira, que é uma área de livre-comércio, entre o Reino Unido e a União Europeia foi recusada com uma diferença de apenas três votos. Outras alternativas rejeitadas foram: a permanência britânica no mercado comum e na união aduaneira com o continente europeu.

Uma nova votação pública para confirmar qualquer decisão que venha a ser tomada pelo Parlamento. E a moção de supremacia parlamentar, que daria aos parlamentares o poder de decidir se o Reino Unido deixaria o bloco sem acordo ou se o Brexit simplesmente seria cancelado.

Durante as discussões sobre o divórcio com o bloco europeu, um grupo de 12 ativistas tirou a roupa no Parlamento, em protesto contra as mudanças climáticas. Eles foram detidos pela polícia de Londres pelo crime de atentado ao pudor.

Nas redes sociais, o grupo “Extinction Rebellion” disse que o ato foi realizado com o intuito de chamar a atenção para o “elefante na sala”, que é a “crise ecológica e do clima”.

As votações dessa segunda-feira sobre o Brexit ocorrem após o acordo da primeira-ministra Theresa May ter sido rejeitado três vezes no Legislativo britânico.

O líder do Partido Trabalhista, Jeremy Corbyn, que é oposição ao partido Conservador de Thereza May, defendeu que as alternativas negadas nesta segunda-feira sejam submetidas três vezes à votação.

Segundo ele, a proposta precisa ter as mesmas chances de aprovação do que o acordo apresentado pela primeira-ministra.

*Informações do repórter Afonso Marangoni