Em parto dramático, mulher desabrigada após incêndio no centro de SP perde o bebê

  • Por Jovem Pan
  • 07/06/2018 07h24
EFE/Sebastião MoreiraJackeline recebeu os atendimentos médicos antes de seguir com o marido para o Segundo Distrito Policial

Grávida desabrigada após incêndio e queda de edifício perde bebê em parto dramático no Centro de São Paulo. Jackeline da Silva Moraes, de 25 anos, é uma das vítimas do incêndio no Edifício Wilton Paes de Almeida, ocorrido em 1º de maio, no Largo do Paissandu.

Após a tragédia, sem ter para onde ir, ela, que estava grávida, e o marido, Rafael Alves Ribeiro, de 32 anos, passaram a morar em uma das muitas barracas montadas pelas famílias desabrigadas no Largo, em frente aos escombros.

No final da tarde desta quarta-feira (06), Jackeline começou a entrar em trabalho de parto, e o marido pediu ajuda da Polícia Militar. Quando os PMs chegaram, a criança já estava nascendo, com as pernas para fora do útero, e o pai tentava ajudar.

Enquanto o resgate era acionado, um médico voluntário, que estava próximo ao local, se dispôs a auxiliar o procedimento, enquanto aguardavam a ambulância, que chegou ainda em meio do parto.

A mãe foi levada para a Santa Casa de Misericórdia, mas o bebê foi retirado no trajeto, aparentemente já sem vida, o que foi confirmado no hospital.

Jackeline recebeu os atendimentos médicos antes de seguir com o marido para o Segundo Distrito Policial, no Bom Retiro, onde a ocorrência foi registrada.

*Informações do repórter Paulo Édson Fiore