Em posse do presidente do TRE, Doria cobra ação contra ‘milícias virtuais’ nas eleições

  • Por Jovem Pan
  • 18/02/2020 07h08 - Atualizado em 18/02/2020 08h50
PAULO GUERETA/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO Doria classifica grupos que agem nas redes sociais como "milícias"

O novo presidente do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo, desembargador Waldir Sebastião de Nuevo Campos Junior, tomou posse nesta segunda-feira. A solenidade foi realizada no Palácio da Justiça, no centro da capital. Estavam presentes autoridades como o Governador de São Paulo, João Doria, o ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, e o ministro do Meio-Ambiente, Ricardo Salles.

O atual corregedor regional eleitoral, desembargador Paulo Galizia, assumiu a vice-presidência. Eles serão responsáveis por comandar o TRE durante as eleições municipais deste ano. No evento, Nuevo Campos afirmou que o combate às fake news é uma das principais metas da gestão. “A desinformação pode comprometer a propaganda eleitoral, distorcendo o direcionamento dos votos, com concretos riscos de provocar sérios conflitos, como também produzir efeitos negativos ao bom andamento dos serviços eleitorais, principalmente no dia da votação, se a desinformação for utilizada para desqualificar a Justiça Eleitoral”. Para o presidente do TRE, autoridades e eleitores devem trabalhar em conjunto para combater a disseminação de informações falsas que possam influenciar os resultado das urnas.

O governador de São Paulo, João Doria, projeta uma missão muito mais difícil para a Justiça Eleitoral neste ano do que foi em 2018. “Basta ver o que acontece hoje nas redes, fora das eleições. Uma verdadeira milícia, nos extremos, disputando e utilizando termos, expressões, condutas absolutamente inadequadas em um processo democrático. Haja visto o que ocorreu e o que pode ocorrer nas próximas eleições.”

Os desembargadores Nuevo Campos e Paulo Galizia assumem o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo até o fim de 2021.

* Com informações da repórter Letícia Santini.