Em reunião com esposa de Guaidó, Trump diz que russos têm de deixar o território venezuelano

  • Por Jovem Pan
  • 28/03/2019 06h47 - Atualizado em 28/03/2019 10h18
EFEO republicano ainda atacou os democratas, dizendo que “herdou uma bagunça” tanto na Coreia do Norte quanto na Venezuela

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que “a Rússia tem que sair” da Venezuela. A declaração foi uma resposta à chegada de um contingente militar russo, com cerca de 100 oficiais, a Caracas no último sábado (23).

Trump se manifestou em um encontro com Fabiana Rosales, esposa do autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó.

O republicano também comentou a situação no país sul-americano, que enfrenta o segundo grande apagão em menos de um mês: “apesar do petróleo, tudo está quebrado, eles não têm água, eles não têm eletricidade, eles estão com as luzes apagadas, e hoje a Venezuela passa por um grande apagão”.

Questionado como os Estados Unidos farão para que as forças russas saiam da Venezuela, Trump afirmou: “vamos ver, todas as opções estão abertas”.

O republicano ainda atacou os democratas, dizendo que “herdou uma bagunça” tanto na Coreia do Norte quanto na Venezuela, porque os governos anteriores dos Estados Unidos não resolveram essas questões.

Já a esposa de Juan Guaidó denunciou que o regime de Nicolás Maduro está tomando medidas agressivas contra o entorno do autoproclamado presidente.

Falando a apoiadores em Caracas, Juan Guaidó convocou para sábado (30) novos protestos contra o regime chavista e a falta de serviços públicos.

A Venezuela entra no quarto dia sem energia elétrica em decorrência do apagão da última segunda-feira. A maior parte do território está sem acesso à internet, mercadorias estão estragando, não há água, e os hospitais têm dificuldade de manter os atendimentos.

*Informações do repórter Afonso Marangoni