Em troca de apoio de Crivella no 2º turno, Witzel teria se comprometido em assumir gestão de dois hospitais

  • Por Jovem Pan
  • 07/11/2018 06h29
Reprodução/FacebookPara obter o apoio de Crivella, Witzel teria se comprometido em assumir dois hospitais que estão sob gestão da prefeitura e em crise

Apoio político por administração de hospital. Este foi o teor de uma negociação entre o governador eleito no Rio de Janeiro, Wilson Witzel, e o prefeito da cidade, Marcelo Crivella. O acordo nos bastidores foi costurado no segundo turno.

Para obter o apoio de Crivella, Witzel teria se comprometido em assumir dois hospitais que estão sob gestão da prefeitura e em crise.

Os hospitais Rocha Faria e Albert Schweitzer foram os que fizeram parte da negociação. Eles, desde 2016, são administrados pela cidade, antes eram geridos pelo Estado. Mas de lá para cá foram encontrados problemas sucessivos.

Os dois hospitais juntos custam anualmente mais de R$ 300 milhões, dinheiro que a Prefeitura garante não ter disponível. Eles atendem mais de 30 mil pessoas por ano.

Crivella e Witzel se reuniram nesta terça-feira para tratar do assunto. A expectativa é que uma solução para os hospitais e para a população carioca saia nos próximos dias.

*Informações do repórter Rodrigo Viga