Em visita ao Brasil, Obama pede diálogo entre as pessoas e uma economia funcional para todos

  • Por Jovem Pan
  • 06/10/2017 08h00
EFEO democrata começou o discurso dizendo que o mundo é mais próspero do que nunca, mas que há estagnação de salários e que muitos não estão satisfeitos

Barack Obama pede diálogo entre pessoas que pensam diferente e prega a necessidade de uma economia que funcione para todos. O ex-presidente dos Estados Unidos deu estas e outras declarações durante uma palestra concedida em teatro na Zona Sul de São Paulo nesta quinta-feira (05).

O político falou para uma plateia composta principalmente de empresários, que pagaram no mínimo cinco mil reais para ter um lugar na plateia.

O democrata começou o discurso dizendo que o mundo é mais próspero do que nunca, mas que há estagnação de salários e que muitos não estão satisfeitos.

O ex-presidente disse que vivemos uma era de informação instantânea, mas também numa sociedade que se preocupa com valores tradicionais.

Nesse contexto, Obama pede para que as pessoas aceitem conversar com quem pensa diferente e reconhece que isso é um problema nos Estados Unidos: “temos que trabalhar a fim de ouvir aqueles de quem discordamos para que possamos entender nossas diferenças e alcançar um meio-termo e o compromisso que a democracia requer. Isso é difícil de fazer e na política dos Estados Unidos nós não temos entendido nossas próprias diferenças”.

O ex-presidente dos Estados Unidos também disse que é necessário garantir que essa nova economia baseada em tecnologia funcione para todos.

Barack Obama diz que a globalização e automação trouxeram benefícios, mas deixaram os trabalhadores em situação delicada: “temos que assegurar que essa nova economia funcione para todas as nações e todas as pessoas. Eu acredito que o capitalismo e o livre mercado são os maiores geradores de riqueza na história humana e eles fizeram um grande trabalho em aumentar os padrões de vida em todo o mundo. Mas também é verdade que a globalização e automação, que nos deram benefícios maravilhosos, enfraqueceram a posição dos trabalhadores em conseguir salários justos”.

O ex-presidente dos Estados Unidos também disse que considera a Coreia do Norte um perigo real e defendeu o uso da diplomacia para a paz no impasse.

Esta foi a primeira vez que Barack Obama veio ao Brasil desde que deixou a Casa Branca no começo deste ano.

*Informações do repórter Tiago Muniz