Empresa espanhola deve assumir obras da linha 6-Laranja do Metrô, paradas desde 2016

  • Por Jovem Pan
  • 12/11/2019 07h52
Agência CâmaraO projeto deve custar R$ 12 bilhões e demorar cerca de quatro anos para ser finalizado

O governo de São Paulo anunciou, nesta segunda-feira (11) que a empresa espanhola Acciona deverá retomar as obras da Linha 6- Laranja do Metrô. A companhia comprou parte do Move São Paulo, que era responsável pela construção.

De acordo com o secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, a construção deve levar cerca de quatro anos. As obras da linha estão apradas desde 2016.

“Neste momento, o governo do Estado de São Paulo avaliará este contrato e todas as suas posições legais para que possa, assim, autorizar a transferência com anuência a este negócio. Assim, quando estiver concretizado, o cronograma para a retomada de obra – que levará em torno de quatro anos – dará o início dessa operação de uma linha tão importante, que ligará a Brasilândia à estação Joaquim da linha 1-Azul do Metrô, passando pelas linhas 7 e 8 da CPTM, linha 4 do Metrô, interligando uma região importantíssima que não tem esse modelo metroviário de transporte de massa”, disse Baldy.

O consórcio Move São Paulo é formado pelas empresas Odebrecht, Queiroz Galvão e UTC. Elas foram atingidas pela Operação Lava Jato e houve problemas no financiamento junto ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

O projeto envolve da Linha 6- Laranja 15 quilômetros e R$ 12 bilhões.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos