Empresários se reúnem com Bolsonaro e manifestam apoio à reforma da Previdência

  • Por Jovem Pan
  • 27/03/2019 06h32
Reprodução/YoutubeO CEO da Riachuelo, Flávio Rocha, depois do encontro com Bolsonaro explicou o objetivo do movimento que vai trabalhar pela aprovação da reforma da Previdência

O presidente Jair Bolsonaro recebeu nesta terça-feira (26), no Palácio do Planalto, um grupo de empresários que foram manifestar apoio à aprovação da reforma da Previdência.

O Movimento Brasil 200, que foi criado por lideranças da sociedade civil e faz referência aos 200 anos da independência do Brasil, que serão comemorados em 2022, agora ganhou também uma frente parlamentar que pretende trabalhar para implementar transformações por meio do debate.

A ideia é propor medidas para reduzir o custo da máquina pública, combate à corrupção, estímulo à competitividade e fim de privilégios ou proteção a políticos.

O CEO da Riachuelo, Flávio Rocha, depois do encontro com Bolsonaro explicou o objetivo do movimento que vai trabalhar pela aprovação da reforma da Previdência: “o Brasil 200 representa 98% da população que paga impostos, que suam a camisa e que vão devolver o Estado aos seus reais donos, ao povo”.

O empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan, comparou o Brasil a um grande transatlântico. Segundo ele, não importa se você é o capitão ou copeiro. Se o barco afundar todos vão morrer: “todos os empresários que estão aqui querem investir no Brasil, todos. Se não conseguirmos colocar essa nova Previdência no ar, o Brasil quebra”.

Hang defendeu a necessidade de se explicar claramente à população as novas regras, uma vez que no entendimento do grupo, só com aprovação da reforma da Previdência será possível que o país volte a crescer.

*Informações da repórter Luciana Verdolin