Para cortar custos, empresas migram da Faria Lima para o Centro de SP

O aluguel de um espaço de 200 metros quadrados na Faria Lima, em Pinheiros, equivale a de um 400 metros no Centro

  • Por Jovem Pan
  • 09/07/2020 07h28 - Atualizado em 09/07/2020 08h05
Jacques Royzen/FolhapressNo entanto, apesar da revitalização em alguns prédios no centro, muito ainda precisa melhorar para tornar mais atrativa a chegada de novas empresas

Antes dominado por escritórios de advocacia e agencias de turismo, o edifício Itália, no centro de São Paulo passou por uma renovação nos últimos anos. Escritórios de arquitetura, construtoras e uma indústria de moveis estão se instalando num dos prédios mais icônicos da capital paulista.

Entre os motivos, muitos por causa da pandemia da Covid-19, estão redução de custos e mais acesso ao transporte público, mas com menor tempo de deslocamento. Atualmente, um aluguel de um espaço de 200 metros quadrados na Faria Lima, em Pinheiros, equivale a de um 400 metros no centro.

O Dr. José Arnone Filho, síndico do edifício Itália diz que 90% dos espaços estão alugados e isso se deve a capacidade de sempre se reinventar. No entanto, apesar da revitalização em alguns prédios no centro, muito ainda precisa melhorar para tornar mais atrativa a chegada de novas empresas. Segundo Rafael Scodelario, especialista em mercado imobiliário, fatores como segurança e iluminação das vias costumam afugentar gestores.

A taxa de imoveis desocupados na região da Faria Lima para o mercado de alto padrão no primeiro trimestre foi de 3% e das classes B e C foi de 7,3%. Já a taxa de imoveis desocupados na Avenida Paulista para o mercado de classe A no primeiro trimestre foi de 6%  e das classes B e C foi de 14%.

*Com informações do repórter Victor Moraes