Endurecer vetos a imigrantes nos EUA é solução simplista, diz especialista

  • Por Jovem Pan
  • 01/11/2017 08h34 - Atualizado em 01/11/2017 08h36
EFEEm entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, o professor de Relações Internacionais da ESPM, Eni Ozi Cukier, afirmou ser uma “solução simplista” a decisão do presidente republicano

Após ser divulgado que o autor do ataque nesta terça-feira (31), nos Estados Unidos, em Nova York, era um imigrante do Uzbequistão, o presidente Donald Trump ordenou na mesma noite que seja endurecido os vetos a cidadãos estrangeiros. “Acabo de ordenar ao (Departamento de) Segurança Nacional que endureça nosso programa de vetos, que já é extremo. Ser politicamente correto é bom, mas não para isto!”, afirmou o presidente, através de uma mensagem no Twitter.

Em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, o professor de Relações Internacionais da ESPM, Eni Ozi Cukier, afirmou ser uma “solução simplista” a decisão do presidente republicano.

“É uma solução simplista, não vai resolver o problema. Não são todos os estrangeiros que cometem esse crime. Tem pessoas lá dentro que podem ser radicalizadas. São pessoas já inseridas na sociedade, segunda geração de imigrantes ou americanos radicalizados. A questão da imigração não vai acabar com esse tipo de violência, que faz parte do século 21. Você pegar um carro, dirigir e atravessar. A imigração, a contenção, não é a solução. É novo tipo de violência que a sociedade vai ter de aprender a lidar”, disse.

Para ele, a reação populista e superficial de Trump não resolverá questões de combate a eventuais ataques terroristas.

O professor afirmou ainda ser possível tentar combater alguns detalhes, mas nunca será 100% efetivo. “Temos algumas coisas a serem feitas: evitar que existam santuários para organizações se proliferarem. Fisicamente não pode haver controle de território. Precisa se perseguir e ir atrás desses bandidos. Segundo o que precisa ser combatido é dentro do mundo digital, os santuários digitais, o recrutamento, a disseminação de ideologia. A terceira é combater a ideologia que vai atraindo simpatizantes. Narrativa que precisa ser combatida”, apontou.

Mas Cukier foi direto: evitar esse tipo de ataque é algo muito complicado em cidades grandes, como é o caso de Nova York. “A polícia pode colocar proteções nas calçadas, cercar áreas, pontos de checagem, mas não vai ter segurança 100%. Sempre vão existir peças pequenas”.

Confira a entrevista completa: