Entidade estima baixa nas exportações de soja brasileira em 2019

  • Por Jovem Pan
  • 10/01/2019 07h09
Giovane RochaA hipótese foi levantada pela Associação Nacional dos Exportadores de Cereais devido ao risco de estiagem nas áreas produtoras da commoditie

Depois de atingir recorde em 2018, as exportações de soja brasileira podem registrar resultado inferior em 2019. O Brasil deve exportar 73 milhões de toneladas do grão, uma queda de 12% em relação aos embarques do ano passado.

A hipótese foi levantada pela Associação Nacional dos Exportadores de Cereais devido ao risco de estiagem nas áreas produtoras da commoditie.

As temperaturas elevadas estão afetando principalmente o oeste do Paraná, o sul de Mato Grosso do Sul e alguns pontos do Centro-oeste.

Segundo dados do governo, as condições climáticas favoráveis no ano passado levaram à exportação de 84 milhões de toneladas.

Além do clima, as vendas de soja brasileira foram beneficiadas pela alta demanda da China, impulsionada pela guerra comercial com os Estados Unidos.

Já em relação ao milho, as estimativas estão positivas. A Anec estima uma alta de 36% nas exportação do grão em 2019 na comparação com o ano passado. Ao contrário da soja, 2018 foi marcado por péssimas condições climáticas que levaram à quebra de produção do milho.

No total, a associação espera que as exportações deste grão cheguem a 31 milhões de toneladas.

*Informações da repórter Nanny Cox