Entidades veem defasagem de até 23% no preço da gasolina

Especialistas relatam que último reajuste do combustível ainda não foi suficiente

  • Por Jovem Pan
  • 18/05/2022 08h37 - Atualizado em 18/05/2022 09h44
RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO Frentista coloca combustível em carro Com aumento nos preços, litro a gasolina chega a custar mais de R$ 10 em cidades do Acre

Os preços dos combustíveis estão caros em todo o Brasil, com o litro da gasolina custando mais de R$ 10 em cidades no Acre. No entanto, especialistas ouvidos pela Jovem Pan afirmam que há uma defasagem nos preços em comparação com os valores internacionais. A Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom) aponta defasagem no litro de gasolina de 18% e de 4% no óleo diesel. O Centro brasileiro de Infraestrutura, que também acompanha o movimento da cotação do barril do petróleo e seus derivados, aponta quase 23% de defasagem na gasolina e 10,5% do óleo diesel. Na semana passada, a Petrobras promoveu reajuste de 8% no diesel nas refinarias. O presidente Jair Bolsonaro se manifestou contrário ao aumento e o novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, vem buscando formas de diminuir a pressão de preços nos postos para os consumidores e a economia brasileira. Uma alteração no cálculo de preços da estatal chegou a ser cogitada, mas já foi descartada.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga