Entregadores de aplicativos prometem greve nesta quarta-feira

Os participantes reivindicam melhorias nas condições de trabalho para os aplicativos IFood, Rappi, Loggi, Uber Eats e James

  • Por Jovem Pan
  • 01/07/2020 06h22 - Atualizado em 01/07/2020 08h03
ESTADÃO CONTEÚDOAs principais revindicações dos trabalhadores são o aumento do repasse de valores das empresas por serviço e a criação de um seguro saúde

Os motoboys prometem realizar nesta quarta-feira (1º) uma paralisação nacional contra os aplicativos de entregas. O movimento protesta por melhorias nas condições de trabalho dos motoboys dos aplicativos IFood, Rappi, Loggi, Uber Eats e James.

As principais revindicações dos trabalhadores são o aumento do repasse de valores das empresas por serviço e a criação de um seguro saúde em caso de acidente. Além disso, um motoboy que não quis se identificar temendo represálias diz que a vida dos entregadores ficou ainda mais difícil com a pandemia da Covid-19.

O vice-presidente de logística do iFood diz que as plataformas de entregas são um novo modelo de negócio, que elas estão se desenvolvendo e se aperfeiçoando com o passar dos anos. Roberto Gandolfo afirma que a empresa apoia manifestações democráticas e promete acatar algumas revindicações da classe.

O presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, Percival Maricato, diz que essa paralisação vai também impactar os serviços dos restaurantes.

*Com informações do repórter Leonardo Martins