Equipe econômica vai abrir ‘ainda mais’ os números da Previdência, garante secretário

Guedes, Bianco, Marinho e Rolim participam de comissão especial na Câmara

  • Por Jovem Pan
  • 08/05/2019 08h35
Albino Oliveira“Estamos preparados, nosso clima estará bom. Estamos tranquilos, conversando bastante com deputados", disse Bruno Bianco

O ministro da Economia, Paulo Guedes, e parte de sua equipe econômica, participarão de sessão da comissão especial na Câmara que analisa o texto da reforma da Previdência. Nesta quarta-feira (08), a equipe econômica do Governo deve detalhar ainda mais a reforma para os deputados.

Em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, o secretário especial adjunto de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco, afirmou que o grupo está “absolutamente tranquilo” com a sessão e que o clima “estará bom”, ao contrário da última vez em que Guedes esteve na Comissão de Constituição e Justiça da Casa.

“Estamos preparados, nosso clima estará bom. Estamos tranquilos, conversando bastante com deputados. Foram dias intensos, temos tentado fazer conversas preliminares sobre o mérito. A ideia hoje é conversar, ouvir e falar bastante. Tentar tirar todas as dúvidas dos deputados e esclarecer. É um momento para que a sociedade se coloque mais ainda ao nosso lado. Estamos esperançosos de que vai dar tudo certo”, disse.

A intenção do Governo, segundo Bianco, é apresentar também nesta quarta-feira, mais uma vez, os números relacionados à proposta da Nova Previdência. “Abrimos os números e vamos abrir ainda mais os objetivos por meio dos quais chegamos a isso, regras e números. Uma vez feito isso, estaremos à disposição. Eu, Paulo Guedes, o secretário Rogério Marinho e o secretário adjunto Leonardo Rolim, pelo tempo que for necessário para falar sobre tudo”, garantiu.

A respeito da retirada de pontos como o Benefício de Prestação Continuada (BPC), aposentadoria rural e diferenciações para militares e professores, o secretário especial adjunto da Previdência esclareceu que o objetivo do Governo é defender a proposta como ela foi entregue pelo Governo.

“O Governo não trabalha com nenhum tipo de retirada. Será a nossa oportunidade para mostrar os motivos pelos quais optamos pelos pontos colocados. Defender e mostrar aos deputados. A nossa proposta não é fechada, é um grupo de coisas que se relaciona com outras. Estamos convictos de que ela será muito bem recebida hoje”, afirmou.

Confira a entrevista completa com o secretário especial adjunto de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco: