Escolas municipais se preparam para fechamento por coronavírus em SP

  • Por Jovem Pan
  • 18/03/2020 07h07 - Atualizado em 18/03/2020 14h27
Reprodução/G1O objetivo de não suspender as aulas no ensino publico municipal já nessa semana é dar tempo para os pais se planejarem

Os alunos do ensino infantil da EMEI São Paulo, na Vila Clementino, aprenderam como cumprimentar os coleguinhas em tempos de pandemia do novo coronavírus — seja fazendo coração com a mão ou seja encostando o cotovelo. E os professores também insistem que as crianças lavem as mãos repetidas vezes.

Nessa terça-feira (17), apenas 15% das 145 crianças da EMEI São Paulo, que tem alunos entre 4 e 6 anos, foram à escola.

O objetivo de não suspender as aulas no ensino publico municipal já nessa semana é dar tempo para os pais se planejarem e evitar que eles deixem as crianças com os avós — já que pessoas com mais de 60 anos fazem parte do grupo de risco

É isso que explica o secretario municipal de Educação, Bruno Caetano. “Nenhuma escola está fechada, esse foi o combinado com a sociedade, essa é uma semana que as famílias vão se adaptando. No primeiro dia já tivemos frequência de 50%, no segundo dia 70% ficaram em casa. Então mostra que mesmo sem a imposição já tem surtido os efeitos desejados.”

O secretário também falou que as creches vão permanecer abertas exclusivamente para as famílias daqueles que trabalham na área da saúde ou segurança.

“Nós vamos fazer um consulta, estamos montando um portal para que as famílias possam requisitar essas vagas e então vamos dimensionar o número de unidades. Lembrando que essas creches sempre serão destinadas exclusivamente para filhos de funcionários que trabalham na segurança e pública.”

O recesso do mês de abril, nas escolas estaduais, que passaria a vigorar neste ano, será antecipado por causa do coronavírus a fim de evitar a proliferação da doença.

*Com informações do repórter Victor Moraes