Espanha pode ter quarta eleição em quatro anos

  • Por Jovem Pan
  • 26/07/2019 08h20 - Atualizado em 26/07/2019 11h05
Agência EFESanchez tem até o dia 23 de setembro para conquistar a maioria simples dos 350 deputados e iniciar seu segundo mandato

Depois de o parlamento espanhol derrubar pela segunda vez nesta semana o nome do primeiro-ministro Pedro Sanchez, a situação se complica para o líder do Partido Socialista Operário Espanhol.

A chance do país realizar novas eleições gerais começa a ganhar força. Sanchez tem até o dia 23 de setembro para conquistar a maioria simples dos 350 deputados e iniciar seu segundo mandato.

Os socialistas venceram a eleição realizada em abril, mas precisam do apoio de outros partidos de esquerda no Parlamento.

A principal resistência veio do Podemos, partido de ultraesquerda, que tem 42 deputados e não chegou a um acordo com Sanchez para a formação de um governo de coalizão.

Caso fracasse, como determina a Constituição, o rei da Espanha, Felipe 6º, deverá convocar novas eleições para o dia 10 de novembro – seria a quarta ida dos espanhóis às urnas em quatro anos.

*Com informações da repórter Marcela Rahal