Estado de SP abre 6 mil vagas para policiamento em áreas de preservação ambiental

  • Por Jovem Pan
  • 15/08/2017 08h10 - Atualizado em 15/08/2017 14h16
São Paulo - O governador Geraldo Alckmin fala sobre perspectivas e investimentos para 2016 na Associação Comercial de São Paulo (ACSP). (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)O governador Geraldo Alckmin explicou que a iniciativa envolve locais como a Cantareira, Caverna do Diabo, Ilhabela, Campos do Jordão, Juquery e Serra do Mar

Estado de São Paulo abre seis mil vagas para policiamento em áreas de preservação ambiental. Os policiais vão cumprir 8 horas de trabalho, fora da jornada normal, com diárias de R$ 200 a R$ 240, recursos da Câmara de Compensação Ambiental, vinculada à Secretaria do Meio Ambiente.

O governador Geraldo Alckmin explicou que a iniciativa envolve locais como a Cantareira, Caverna do Diabo, Ilhabela, Campos do Jordão, Juquery e Serra do Mar: “é um ganha-ganha, porque ganha a população com maior presença policial no Estado de SP. Ganha o meio-ambiente, porque esse policiamento é da Polícia Ambiental e ganha o policial, porque ele também tem renda maior”.

Os policiais vão receber a Diária Especial por Jornada Extraordinária de Trabalho Policial (Dejem), um modelo semelhante a operação delegada, em um convênio com prefeituras, destacou o secretário da Segurança Pública, Mágino Alves: “uma possibilidade não só de preservação do meio ambiente, mas reforço da atividade primária de segurança pública”.

A verba anual envolvida irá atingir R$ 15 milhões, em uma atuação que pretende garantir a preservação ambiental e segurança aos usuários dos espaços.

*Informações do repórter Marcelo Mattos