Estudos indicam que covid-19 não foi criada em laboratório

  • Por Jovem Pan
  • 12/05/2020 06h57 - Atualizado em 12/05/2020 07h56
Juanjo Martín/EFEesquisadores de universidades dos Estados Unidos, Reino Unido e Austrália afirmam que o vírus não foi modificado propositalmente

Mesmo com as incertezas sobre a real origem da covid-19, estudos científicos comprovam que a doença não foi fabricada em laboratório. Na semana passada, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, tinha afirmado que havia “grande quantidade de evidências” de que o coronavírus saiu de um laboratório chinês.

A declaração reacendeu o debate sobre a possibilidade de a coivd-19 ter sido fabricada pelos chineses. Teorias da conspiração, que circulam nas redes sociais e no WhatsApp, especulam que o vírus teria sido criado como arma biológica da China contra o resto do mundo.

No entanto, estudos científicos desmentem esses boatos.

Segundo o pesquisador do Instituto de Ciências Biomédicas da USP, o virologista Luiz Gustavo Bentim Góes, mesmo se fosse verdade, o coronavírus não seria um vírus ideal para esta finalidade. De acordo com ele, vírus como a Influenza poderiam ser mais letais e com maior disseminação.

Luis Gustavo Goes, que investiga o coronavírus na plataforma científica Paster-USP, diz que a origem da doença se deu por meio de mutação genética natural. Um estudo publicado pela revista científica Nature Medicine sustenta a tese do virologista.

Pesquisadores de universidades dos Estados Unidos, Reino Unido e Austrália afirmam que o vírus não foi modificado propositalmente.

Conforme explica o pesquisador da USP, se o novo coronavírus tivesse sido criado para infectar pessoas isso só seria possível usando informações genéticas de um vírus já existente. De acordo com Góes, esse não é o caso da Sars-Cov-2.

A hipótese mais sustentada pela comunidade científica mundial é de que a Sars-CoV-2 se espalhou a partir do mercado em Wuhan, onde diversos animais eram mantidos vivos, depois executados e vendidos ainda frescos.

A hipótese é que o vírus presente em um morcego tenha sido transmitido a humanos por meio de um animal intermediário. Até agora, no entanto, não há nenhuma comprovação da origem do coronavírus.

*Com informações do repórter Leonardo Martins