Estados Unidos têm protestos contra regras de isolamento social

  • Por Jovem Pan
  • 26/05/2020 06h17
EFE/EPA/JIM LO SCALZOO protesto aconteceu depois de o presidente Donald Trump publicar uma série de posts no Twitter

Nos Estados Unidos, um grupo de manifestantes protestou em frente à casa do governador da Carolina do Norte, Roy Cooper. O grupo queria a flexibilização das regras de distanciamento social no estado.

O protesto aconteceu depois de o presidente Donald Trump publicar uma série de posts no Twitter sobre esse mesmo assunto. Trump escreveu que ama o estado da Carolina do Norte e, por isso, insistiu para que a Convenção Nacional Republicana acontecesse no estado, em agosto.

O presidente norte-americano continuou dizendo que o governador democrata Roy Cooper infelizmente ainda está em modo de fechamento, e não é capaz de garantir que até agosto os republicanos poderão lotar a arena da convenção.

Trump disse que milhares de republicanos estão fazendo planos para ir à convenção em agosto, e disse que o governador deve dar uma resposta sobre se a arena vai poder ficar lotada. Se não for o caso, Trump falou que os republicanos serão forçados a escolher outro lugar para a convenção.

O governador da Carolina do Norte, Roy Cooper, respondeu aos comentários. Pelo Twitter, ele divulgou uma nota dizendo que as autoridades em saúde do estado estão trabalhando com o Comitê Nacional Republicano e irão analisar os planos.

Cooper também explicou que a Carolina do Norte está se baseando nos dados e na ciência para proteger a saúde pública e a segurança do estado.

A convenção nacional republicana é o evento em que o partido anuncia formalmente o candidato à eleição presidencial: nesse ano, o presidente Donald Trump, que deve concorrer contra o democrata Joe Biden na busca pelo segundo mandato.

Biden, aliás, fez a primeira aparição pública depois de dois meses na segunda-feira. Ele e a esposa visitaram um memorial que homenageia militares. Os dois vestiram preto e cobriram o rosto com máscaras de proteção.

Na segunda-feira (25) foi feriado nos Estados Unidos: Memorial Day, uma data que lembra os militares mortos em combate. Por isso, os americanos costumam visitar cemitérios e fazer homenagens nesta data. Só que o feriado também marca a chegada do verão no país, então muita gente aproveita pra viajar e ir à praia. E isso aconteceu neste ano também, apesar da pandemia.

Em partes do país como a Flórida e a Califórnia, as praias ficaram cheias. Muita aglomeração e pessoas sem usar máscaras. Em Nova York, muita gente também foi aproveitar o feriado ensolarado no Central Park – mas em geral os grupos seguiram as orientações das autoridades, mantendo distância entre as pessoas.

Mesmo nesse momento em que os Estados Unidos começam a retomada das atividades, os especialistas em saúde pedem para que as pessoas usem máscaras em público e mantenham a distancia de cerca de dois metros entre uma pessoa e outra. Isso pra evitar uma segunda onda da Covid-19, logo agora em que uma boa parte do país começa a se recuperar e a pensar nos próximos passos.

*Com informações da repórter Mariana Janjácomo