Evo Morales lidera ato na Argentina e diz que volta ao poder é ‘questão de tempo’

  • Por Jovem Pan
  • 23/01/2020 07h07
EFEEvo Morales está refugiado na Argentina desde novembro após ser pressionado pelas Forças Armadas bolivianas a deixar o país

Evo Morales liderou um ato na Argentina para defender o próprio governo e promover o partido Movimento ao Socialismo. Em um estádio, em Buenos Aires, ele comemorou o Dia do Estado Plurinacional da Bolívia.

A data foi criada pelo próprio Morales em 2010 para relembrar a primeira posse do ex-presidente — em 2006.

No evento, ele disse que a datava marcava a comemoração dos 14 anos de revolução democrática. Para bolivianos que vivem na Argentina e simpatizantes de esquerda, Evo Morales falou em fazer política para derrotar a direita e reiterou que voltará ao governo.

O ato faz parte da campanha do ex-presidente para vencer as eleições que se aproximam e estão marcadas para acontecer no dia 3 de maio. Em El Alto, na Bolívia, também houve manifestação de apoio.

Evo Morales está refugiado na Argentina desde novembro após ser pressionado pelas Forças Armadas bolivianas a deixar o país. Desde que está exilado, o ex-presidente diz ter sido vítima de um golpe de Estado.

Atualmente, a Bolívia está sob a ordem da autoproclamada presidente interina Janine Añez. Nesta quarta-feira, ela afirmou que pediu a ministros que seja reforçada a segurança para a votação das próximas eleições.

A opositora considera que o último pleito, que deu vitória a Morales, foi fraudado e, por isso, quer maior cuidado com o “voto dos bolivianos”.

*Com informações da repórter Camila Yunes