Ex-diretor da Dersa, Paulo Preto é preso novamente

  • Por Jovem Pan
  • 30/05/2018 08h32 - Atualizado em 30/05/2018 09h31
Geraldo Magela/Agência Senado Ex-diretor da Dersa, Paulo Vieira de Souza é investigado por irregularidades nas obras do Rodoanel

A justiça determinou que o ex-diretor da Dersa, Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto, volte para a prisão. A decisão teria sido motivada pelo descumprimento de uma ordem judicial.

Segundo a decisão judicial, a prisão de Souza é necessária para “assegurar a instrução criminal”. A Justiça afirmou que testemunha ou ré ameaçada não expõe toda a verdade e prejudica a coleta das provas. Souza é suspeito de constranger testemunhas. Ele nega.

Apontado como um dos operadores do PSDB, Paulo Preto estava solto desde 11 de maio por conta de uma habeas corpus concedido pelo ministro do STF, Gilmar Mendes. Investigado por desvios nas obras do Rodoanel, entre 2009 e 2011, o ex-diretor da Dersa ficou preso de 6 abril a 11 de maio.

Paulo preto é acusado pelo desvio de recursos de R$ 7,7 milhões da Dersa, entre os anos de 2009 e 2011 (nos governos José Serra e Geraldo Alckmin).

A PF também procura o ex-chefe de Assentamento da Dersa Geraldo Casas Vilela.