Ex-secretário de Obras de Paes admite recebimento de propina antes de Olimpíada

  • Por Jovem Pan
  • 27/09/2018 06h10
Fernando Frazão/Divulgação/Agência BrasilEduardo Paes ao lado do secretário municipal de obras Alexandre Pinto em inauguração de reservatório em 2013

O ex-secretário de Obras durante governo de Eduardo Paes no Rio de Janeiro, Alexandre Pinto, admitiu que recebeu propina antes das Olimpíadas.

Ele, que já foi preso em uma fase da operação Lava Jato, assumiu em depoimento nesta quarta-feira (26) ao juiz Marcelo Bretas que recebeu propina de empresas que fizeram grandes obras na cidade no período que antecedeu os Jogos Olímpicos de 2016. O valor era de 1% em cada obra.

Alexandre não mencionou o nome de Paes como um dos beneficiários do esquema de propina, mas a Justiça e o MPF investigam se o mega esquema de Sérgio Cabral foram replicados também na esfera municipal. Cabral está preso há quase dois anos.

Eduardo Paes foi do MDB e agora é candidato ao governo do Estado pelo DEM.

No depoimento, o ex-secretário de Paes citou o nome de um conselheiro do Tribunal de Contas do Município: Luiz Antonio Guaraná, que já foi vereador e também já trabalhou na Secretaria da Casa Civil de Paes.

O empresário Celso Reinaldo Ramos, que também foi ouvido por Bretas, disse que a propina veio de inúmeras obras realizadas no município. Os BRTs TransCarioca, TransOeste e TransBrasil, além da reforma do Maracanã.

*Informações do repórter Rodrigo Viga