Exportações de soja para a China diminuirão neste ano, segundo ministra

Atualmente, o Brasil é o maior exportador do grão do mundo e a China, a maior importadora

  • Por Jovem Pan
  • 23/04/2019 07h13
DivulgaçãoA projeção de Tereza Cristina leva em consideração o surto de peste suína africana que pode levar a morte de 200 milhões de porcos

A ministra da Agricultura disse que as exportações de soja para a China vão diminuir em 2019. A projeção de Tereza Cristina leva em consideração o surto de peste suína africana que pode levar a morte de 200 milhões de porcos, diminuindo a demanda pelo grão brasileiro.

Além disso, o setor está em alerta para um possível acordo do país asiático com os Estados Unidos, um grande exportador de soja.

Atualmente, o Brasil é o maior exportador do grão do mundo e a China, a maior importadora.

Para diminuir eventuais prejuízos, a ministra da Agricultura disse que tentará agregar valor ao produto. Tereza Cristina também acredita no aumento da demanda chinesa pela carne brasileira.

Pequim deve enviar uma missão técnica para inspecionar unidades produtoras do produto. A ministra também tem uma viagem marcada no mês que vem para a China, quando deve apresentar relatórios e discutir a questão com as autoridades.

Em um encontro na Associação Brasileira de Proteína Animal, Tereza Cristina também comentou a questão dos caminhoneiros. A ex-presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária garantiu que terá uma reunião nesta semana para tratar do assunto e levantou a possibilidade de a categoria contratar fretes junto à Companhia Nacional de Abastecimento.

Tereza Cristina ressaltou que os caminhoneiros estão reclamando da diminuição do trabalho porque algumas empresas estão adquirindo a própria frota.

*Informações da repórter Nanny Cox