Exposição ‘Tarsila Popular’ chega ao fim e conquista maior público dos últimos 20 anos do MASP

  • Por Jovem Pan
  • 29/07/2019 07h59 - Atualizado em 29/07/2019 08h53
ESTADÃO CONTEÚDOVisitantes enfrentam enorme fila no último dia da exposição

Neste domingo (28), o público teve a última chance de conferir a exposição “Tarsila Popular”, no Museu de Arte de São Paulo (MASP), que reuniu 92 obras de Tarsila do Amaral. Foram mais de 350 mil visitantes, o maior público dos últimos 20 anos do museu.

A mostra, que reunia pinturas famosas como “Operários’, “Macunaíma”, “Urutu’ e “Abaporu”, ficou em cartaz por quatro meses. No último dia da exposição, foi preciso estender o horário de funcionamento: o museu ficou aberto das 10 horas da manhã até a meia noite.

Nos últimos dias, as filas estavam imensas. O MASP disse que é impossível prorrogar a exposição, pois pegou emprestado obras de colecionadores e instituições no Brasil, na França, Argentina, Rússia e Espanha e, para conseguir esses empréstimos, é necessária muita negociação além de uma logística pensada com bastante antecedência, e é preciso devolver as obras no prazo estipulado.

Tarsila do Amaral nasceu no município de Capivari, no estado de São Paulo, em 1886, e morreu na capital paulista no ano de 1973. Ela é um dos maiores nomes do modernismo, estudou as principais correntes artísticas da época na Europa e criou o próprio estilo de pintura, incluindo elementos brasileiros nas criações.

*Com informações da repórter Mariana Janjácomo