Falar em golpe no impeachment de Dilma ‘não tem base jurídica’, garante Barroso

  • Por Jovem Pan
  • 26/10/2019 09h27 - Atualizado em 26/10/2019 12h47
André Dusek - Estadão ConteúdoLuis Roberto Barroso ainda avaliou que o Brasil foi atingido por uma onda de negatividade nos últimos anos

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Luis Roberto Barroso, disse nesta sexta-feira (25) que a interpretação sobre o impeachment da ex-presidente Dilma Roussef ter sido um golpe pode ser aceita do ponto de vista político. Barroso esteve em evento com advogados e juízes em Santo André, no ABC paulista.

Segundo o ministro, no entanto, do ponto de vista constitucional o processo foi legítimo.

“Eu não acho que do ponto de vista jurídico tenha sido um golpe porque se cumpriu a Constituição. Do ponto de vista político, considero razoável a discussão sobre golpe porque se aplicou um instituto parlamentarista em um regime presidencialista. Ninguém acha que a Dilma caiu por corrupção, ela caiu por falta de sustentação política.”

Luis Roberto Barroso ainda avaliou que o Brasil foi atingido por uma onda de negatividade nos últimos anos. Para o ministro do STF, porém, a sociedade está lançando as bases para um novo projeto de país.

*Com informações da repórter Victoria Abel