Família consegue liminares, mas paciente morre antes de ser transferido de hospital em SP

  • Por Jovem Pan
  • 07/11/2017 09h30
Fernando Martins/Jovem PanA família obteve duas liminares para a transferência do paciente do Hospital Ermelino Matarazzo, na zona leste de São Paulo

A família do engenheiro Eduardo Luis Santos, de 62 anos, obteve duas liminares para a transferência do paciente do Hospital Ermelino Matarazzo, na zona leste de São Paulo. Ele estava internado desde o dia 30 após sofrer infarto, mas Eduardo morreu antes da transferência.

De acordo com a família, o hospital informou que não tinha cardiologista e nem capacidade para fazer um cateterismo urgente.

Os familiares disseram ainda que fizeram diversos pedidos de transferência do paciente para outro hospital, mas sem sucesso. Após quatro dias tentando vagas, a família conseguiu uma liminar do Tribunal de Justiça no último dia 03.

O juiz de plantão Ary Casagrande Filho determinou que fosse feita a transferência imediata de Eduardo Luis Santos com multa de R$ 2,4 mil em caso de descumprimento.

A liminar foi descumprida, segundo familiares, e, no sábado (04), a Justiça concedeu mais uma liminar determinando que, em caso de ausência de vaga na rede pública, ele deveria ser transferido imediatamente para um hospital particular.

Entretanto, o paciente já estava com um quadro tão grave que não pode ser transferido. Ele não resistiu e morreu nesta segunda-feira (06). Eduardo Luis Santos deixou mulher, duas filhas e netos.