Família de costureira morta por policial em blitz no RJ irá pedir indenização do Estado

  • Por Jovem Pan
  • 24/08/2018 10h42
ReproduçãoA família de Vânia Silva Tibúrcio, de 36 anos, quer ser indenizada pelo Estado pelo erro cometido pelo agente militar

A família da costureira que morreu em um erro da Polícia Militar do Rio de Janeiro na Baixada Fluminense nesta semana decidiu que vai processar o Estado por conta do episódio.

A família de Vânia Silva Tibúrcio, de 36 anos, quer ser indenizada pelo Estado pelo erro cometido pelo agente militar. O PM responsável e seu colega de farda, que estava na mesma blitz, foram punidos pela corporação, mas foram penas brandas.

Um deles pegou 72 horas de prisão administrativa e outro de ir para a rua. Mas o inquérito policial militar foi aberto e os dois podem ser banidos da corporação.

O governador Luiz Fernando Pezão afirmou que a família tem todo o direito de processar o Estado: “lamentável, muito triste. É direito dela. Não vivenciei o momento, claro que policial também trabalha hoje com uma carga pesada em cima. Não dá para justificar o momento, mas é direito da família ser reparada pelo Estado se for comprovado erro do policial”.

*Informações do repórter Rodrigo Viga