Farmacêuticas vão pagar R$ 1 bilhão em indenizações por epidemia de opióides nos EUA

  • Por Jovem Pan
  • 22/10/2019 07h30
PixabaySegundo o governo americano, cerca de 400 mil pessoas morreram de overdose por consumo de opióides nas últimas décadas

Farmacêuticas americanas vão pagar R$ 1 bilhão em indenizações no que ficou conhecido como a crise dos opióides nos Estados Unidos. As empresas distribuidoras de medicamentos AmeriSource Bergen, Cardinal Health e McKesson e a fabricante Teva concordaram em pagar cerca de US$ 260 milhões.

O acordo foi anunciado nesta segunda-feira (21), poucas horas antes de um tribunal julgar o maior processo civil relacionado ao caso. As farmacêuticas são acusadas por dois condados no estado de Ohio de ter contribuído para a epidemia nacional de vício nessas substâncias, utilizadas normalmente em analgésicos potentes.

Segundo o governo americano, cerca de 400 mil pessoas morreram de overdose por consumo de opióides nas últimas décadas. O valor da indenização será dividido entre os autores da ação.

Outra farmacêutica implicada no processo, a Walgreens Boots Alliance, ainda não chegou a um entendimento com os dois condados.

Este é o primeiro caso em que evidências e testemunhas são apresentadas em tribunal aberto sobre a responsabilidade de farmacêuticas nesta crise. Em agosto deste ano, o estado de Oklahoma ordenou a Johnson & Johnson a pagar US$ 572 milhões na crise dos opióides no estado.

*Com informações da repórter Livia Fernanda