Fernandéz faz aceno positivo ao FMI sobre dívida argentina

  • Por Jovem Pan
  • 21/11/2019 07h15
EFEEm resposta, a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional disse a Fernández que ela gostaria de ver o pais superar os ciclos de crescimento

O presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández, disse à diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI) que tem um plano sustentável para pagar a dívida sem aplicar mais ajustes.

A dívida do país subiu de 53% para 80% do PIB desde posse de Maurício Macri, em 2015.

A equipe de Fernández, que assume a presidência do país no dia 10 de dezembro, entrou em contato com Kristalina Georgieva, a diretora-gerente do FMI.

O Fundo concedeu à Argentina um crédito de US$ 57 bilhões em 2018. Ele garantiu que fará um compromisso que possa cumprir.

Em resposta, a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional disse a Fernández que ela gostaria de ver o pais superar os ciclos de crescimento e colapso para chegar à trajetória de crescimento sustentável.

Com o dólar a 60 pesos e o real a 15 pesos, a economia argentina está em recessão desde o 2º trimestre de 2018 – com um forte aumento da pobreza, inflação, desemprego e falências.

*Com informações do repórter Victor Moraes