Tradicionais festas juninas serão adiadas ou terão versões pela internet

  • Por Jovem Pan
  • 08/06/2020 06h22 - Atualizado em 08/06/2020 08h11
ROBERTO VAZQUEZ/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOUma plataforma especializada em música regional deu início na quinta-feira (4) ao Festival São João de Todos, que terá a apresentação de mais de quarenta artistas até o fim de junho

As cidades nordestinas já estariam repletas de gente, cores e espetáculos nesta época do ano. Mas por causa da pandemia do coronavírus, a tradicional festa de São João não vai acontecer em 2020, pelo menos não do mesmo jeito de antes.

A prefeitura de Campina Grande, na Paraíba, onde acontece uma das maiores festas juninas do país, adiou a comemoração para outubro. Em Caruaru, no agreste pernambucano, que também tem uma celebração grandiosa, a festa vai dar lugar a uma ação solidária para ajudar os artistas da região.

Por conta disso, a Federação das Quadrilhas de Pernambuco vai reprisar nas redes sociais as festas anteriores. Para a presidente da Fequajupe, Michelly Miguel, os vídeos vão matar um pouco da saudade do São João.

Uma plataforma especializada em música regional deu início na quinta-feira (4) ao Festival São João de Todos, que terá a apresentação de mais de quarenta artistas até o fim de junho. A ideia nasceu ainda em março, quando a pandemia chegou ao Brasil, conta o diretor-executivo da plataforma, Roni Maltz Bin.

Tudo isso para os amantes da festa de São João conseguirem aguentar a saudade até o ano que vem. Que, de acordo com a Michelly Miguel, presidente da Fequajupe, será ainda melhor.

Tanto as iniciativas da Federação de Quadrilhas de Pernambuco, quanto o Sua Música estão arrecadando alimentos e dinheiro para os artistas do Nordeste. Muitos trabalham e vivem com a renda movimentada pela festa junina, mas que agora estão parados.

*Com informações da repórter Nicole Fusco