Filho de ministro do TCU é alvo da 4ª fase da Operação Registro Espúrio; PF cumpre mandados de prisão

  • Por Jovem Pan
  • 18/09/2018 07h41 - Atualizado em 18/09/2018 07h54
ReproduçãoSão alvos de buscas o apartamento e escritório de Tiago Cedraz. Bruno Galeano, seu sócio, é alvo de mandado de prisão temporária

O advogado Tiago Cedraz, filho do ministro Aroldo Cedraz do Tribunal de Contas da União, é alvo da quarta fase da Operação Registro Espúrio, da Polícia Federal. A ação foi deflagrada na manhã desta terça-feira (18).

A ação investiga supostos desvios de valores da Conta Especial Emprego e Salário (CEES) e foi autorizada pelo Supremo Tribunal Federal.

São alvos de buscas o apartamento e escritório de Tiago Cedraz. Bruno Galeano, seu sócio, é alvo de mandado de prisão temporária. Um mandado de prisão contra Tiago também chegou a ser solicitado pela PF, mas houve indeferimento por parte do Supremo.

A PF cumpre 16 mandados de busca e apreensão e nove de prisões temporárias em Brasília, Goiânia, Anápolis, São Paulo e Londrina.

Nesta quarta fase, a PF investiga suposta organização criminosa que atua nas restituições de contribuições sindicais recolhidas de forma indevida da CEES.

São investigados os crimes de peculato, corrupção passiva, corrupção ativa, falsificação de documento público e lavagem de dinheiro.