Filhos de Bolsonaro pedem à PF reforço extra na segurança do presidenciável

  • Por Jovem Pan
  • 11/09/2018 06h41 - Atualizado em 11/09/2018 06h42
Reprodução Segundo Flávio Bolsonaro, a Polícia Federal vai comunicar eventuais progressos nas apurações

Os irmãos Eduardo e Flávio Bolsonaro, filhos do presidenciável Jair Bolsonaro, do PSL, se reuniram com o diretor-geral da Polícia Federal, Rogério Galloro. Na pauta, o andamento das investigações sobre o ataque ao candidato ao Planalto, em Juiz de Fora, e procedimentos de segurança para o resto da campanha.

De acordo com o comandante do órgão, todos os postulantes à Presidência da República tiveram a equipe de segurança reforçada. O número de agentes da Polícia Federal que acompanha cada um subiu de 20 para 25.

Além disso, a campanha de Bolsonaro pediu suporte extra para ele e a família. Como disse o filho dele, Flávio Bolsonaro: “o partido vai oficiar para que eles façam essa análise e se for o critério que eles entenderem conceda ou não a extensão da Polícia Federal a alguém da família”.

As investigações começaram há cinco dias. O autor da facada em Bolsonaro está preso desde quinta-feira.

Segundo Flávio Bolsonaro, a Polícia Federal vai comunicar eventuais progressos nas apurações. Os filhos destacaram que Jair Bolsonaro vai continuar fazendo campanha nos próximos dias, só que pela internet.

Confira a cobertura completa das Eleições 2018

*Informações do repórter Levy Guimarães