Justiça Federal condena filhos de Maluf por lavagem de dinheiro

  • Por Jovem Pan
  • 21/06/2019 09h38 - Atualizado em 21/06/2019 11h17
Evelson de Freitas/Estadão ConteúdoA pena imposta ao empresário Flávio Maluf é de oito anos de prisão em regime fechado

A Justiça Federal de São Paulo condenou três filhos do ex-prefeito da capital paulista Paulo Maluf pelo crime de lavagem de dinheiro.

A pena imposta ao empresário Flávio Maluf é de oito anos de prisão em regime fechado. As filhas Ligia Maluf Curi e Lina Maluf Alves da Silva foram condenadas a quatro anos de reclusão em regime semiaberto.

A sentença foi assinada pela juíza Silva Maria Rocha, da 2ª Vara Federal Criminal de São Paulo e todos podem recorrer em liberdade.

O advogado dos acusados José Roberto Batochio disse à reportagem da Jovem Pan que vai recorrer da sentença que absolveu de três crimes e condenou por um único, lavagem de capitais.

O processo foi instaurado em 2006, quando o Ministério Público Federal (MPF) denunciou a família Maluf por realizar movimentações financeiras no exterior. O objetivo, segundo o órgão, seria ocultar recursos desviados em obras na gestão de Maluf, que foi prefeito de São Paulo entre 1993 e 1996.

Paulo Maluf foi condenado em 2017 pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a sete anos e nove meses de prisão por lavagem de dinheiro no período em que assumiu a capital paulista.

O político chegou a ficar preso em regime fechado, mas em abril de 2018 o ministro Dias Toffoli autorizou prisão domiciliar, por causa do estado de saúde dele.

*Com informações da repórter Natacha Mazzaro