França diz que Doria é ‘falsificação’ e mantém posição neutra na disputa presidencial

  • Por Jovem Pan
  • 10/10/2018 06h41
Uriel Punk/Estadão ConteúdoDe acordo com o Márcio França, não adianta Doria ficar brigando com os tucanos, porque é ele quem está fora dos padrões originais do partido

O candidato do PSB ao governo do Estado de São Paulo, Márcio França, chamou o adversário João Doria de “tucano falsificado”. Nesta terça-feira (09), o candidato do PSDB classificou como traidores os integrantes expulsos do partido e elogiou a medida da executiva municipal.

De acordo com o Márcio França, não adianta Doria ficar brigando com os tucanos, porque é ele quem está fora dos padrões originais do partido: “os tucanos que estão saindo são os originais. A falsificação é ele. Faz discurso completamente fora dos padrões dos tucanos originais. Todo mundo deve ter vergonha danada do jeito que ele faz, porque não é normal”.

A declaração foi dada durante visita ao Hospital Regional de Osasco, onde o governador de São Paulo, que tenta reeleição, autorizou a contratação de mais funcionários para permitir o funcionamento de mais 100 leitos.

Márcio França voltou a afirmar que se manterá neutro na disputa entre os presidenciáveis Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT): “tenho evitado entrar na polarização nacional. Porque eu tenho eleitores de ambas as partes. Vou tentar fazer a neutralidade, que é o que me resta fazer, porque tenho eleitores de um lado e de outro e não tem nenhum deles [candidatos] que tenha grandes vínculos”.

Antes de visitar o hospital público em Osasco, Márcio França anunciou em Guarulhos que vai acabar com o rodízio de água no município e que pretende um parque tecnológico no bairro de Cumbica, para atrair empresas de tecnologia e gerar mais empregos.

Confira a cobertura completa das Eleições 2018

*Informações da repórter Natacha Mazzaro