Franceses vão às ruas em diversas cidades para pedir demissão de Macron

  • Por Jovem Pan
  • 26/11/2018 06h20
EFEA avenida mais famosa do mundo se transformou numa praça de guerra

Com gritos de “Macron demission” milhares de manifestantes franceses com coletes amarelos foram às ruas da capital Paris e também em outras cidades para pedir a demissão do presidente Emmanuel Macron.

A avenida mais famosa do mundo se transformou numa praça de guerra. Muitos franceses estão insatisfeitos com a alta do preço dos combustíveis e a perda do poder aquisitivo por causa dos impostos excessivos.

Houve confronto, depredações e a polícia lançou gás lacrimogêneo e usou jatos d’água para conter o avanço dos manifestantes, que tentavam se aproximar do Palácio do Eliseu.

Ao todo, mais de 100 pessoas foram presas em todo o país e muitas ficaram feridas.

De acordo com o Ministério do Interior da França, cerca de 100 mil franceses participaram das marchas em todo o país, cinco mil deles só na Champs-Élysées.

As autoridades tinham proibido a concentração nos arredores da residência do presidente e indicaram o Campo de Marte, situado em frente à Torre Eiffel, como local permitido para a manifestação, só que isso não foi respeitado.

Em seu Twitter, Emmanuel Macron agradeceu à polícia pela coragem e profissionalismo e disse que sente vergonha dos vândalos que partiram para a agressão e tentaram intimidar os eleitos. Para o presidente, não há espaço para esta violência na República.

Este foi o segundo final de semana seguido de protestos, o primeiro aconteceu no dia 17 de novembro e contou com o dobro de manifestantes.

*Informações do repórter Victor Moraes