Frente para desenvolvimento da indústria eletroeletrônica é criada no Congresso

  • Por Jovem Pan
  • 14/09/2017 09h02
Vista do 28° andar do Congresso Nacional com iluminaÇão de natal.A criação da Frente possibilita que o setor tenha interlocutores permanentes no Congresso

Indústria eletroeletrônica ganha Frente Parlamentar que tem como objetivo apoiar iniciativas que desenvolvam o setor no Brasil.

A iniciativa tem o desafio de realinhar a política industrial depois da condenação da Organização Mundial do Comércio que considerou incentivos nacionais como ilegais perante os acordos globais.

Para o presidente executivo da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica, Humberto Barbato, a reformulação da Lei de Informática é um dos principais temas em pauta: “em primeiro lugar é justamente a renovação da lei de Informática, de 1994, que é bastante vitoriosa, mas que também em função da condenação de aspectos da lei na OMC exigem essa renovação”.

Barbato ressaltou também que a criação da Frente possibilita que o setor tenha interlocutores permanentes no Congresso.

O deputado federal e presidente da Frente, Bilac Pinto, destacou a necessidade de aperfeiçoar a legislação do setor, que tem participação fundamental da economia brasileira: “estamos aperfeiçoando a maneira de fazer defesa de legislação decente para que possamos ter cada vez mais resultado no investimento da pesquisa, inovação, desenvolvimento”.

A Frente conta com a adesão de mais de 200 parlamentares. O setor eletroeletrônico responde por 2,1% do PIB e é responsável por mais de 200 mil empregos diretos.

*informações da repórter Natacha Mazzaro