Presidente da Fundação Palmares chama movimento negro de ‘escória maldita’

  • Por Jovem Pan
  • 03/06/2020 06h21
Reprodução/FacebookNa ocasião, ele também disse que Zumbi “escravizava pretos" e usou o termo "macumbeira" para se referir a uma mãe de santo

O presidente da Fundação Cultural Palmares, Sérgio Camargo, classificou o movimento negro como “escória maldita” em uma reunião gravada sem que ele tivesse conhecimento.

Na ocasião, ele também disse que Zumbi “escravizava pretos”, criticou o Dia da Consciência Negra, e usou o termo “macumbeira” para se referir a uma mãe de santo. Os trechos foram divulgados nesta terça-feira pelo jornal “O Estado de São Paulo”.

De acordo com a publicação, o encontro de 30 de abril, teve participação de outros dois servidores e serviu para tratar do desaparecimento de um celular corporativo de Camargo. No diálogo, ele diz que havia deixado o celular numa gaveta da fundação e insinua que o furto pode ter sido proposital. É nesse momento que Sérgio Camargo, que é negro, se refere ao movimento negro de forma pejorativa.

Em nota, Sérgio Camargo lamentou “a gravação ilegal de uma reunião interna e privada”. Na declaração, ele reitera que “a Fundação, em sintonia com o Governo Federal, está sob um novo modelo de comando, mais eficiente e transparente”.

*Com informações da repórter Letícia Santini