Fusões e aquisições batem recorde em 2019 e acordo Embraer-Boeing é esperado

  • Por Jovem Pan
  • 22/01/2020 07h06
Antônio Milena/ABRAs empresas de inovação e tecnologia lideram, e o setor de internet registrou 169 operações para 293 -- alta de 73%

O Brasil registrou um novo recorde de fusões em 2019, com 1231 transações concretizadas. É o terceiro ano seguido de alta, de acordo com a KPMG, e uma grande expectativa para 2020 é a conclusão — ainda no primeiro semestre — do acordo da Embraer com a Boeing.

Na comparação com 2018 houve um crescimento de 27,3%. Em 2017, o volume chegou a 830.

O aumento nas transações domésticas, de 550 para 782 — o equivalente a 42%, é um dos principais fatores para o resultado. As aquisições estrangeiras mantiveram alta de 19%, com 374 transações.

O sócio-líder da área de Fusões e Aquisições da KPMG no Brasil, Luís Motta, avalia que as empresas brasileiras têm apresentado mais apetite para implementar sua expansão, com investimentos de longo prazo, por meio de aquisições.

Ele destaca que o Brasil passou a ter maior relevância na rota dos investidores estrangeiros com a melhora gradativa da economia.

As empresas de inovação e tecnologia lideram, e o setor de internet registrou 169 operações para 293 — alta de 73%. Por região, Sudeste e Sul do Brasil foram os destaques em fusões.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos