Em despedida de turma, Fux diz que colegas ‘colocaram STF no lugar que merecia’

Na quinta-feira, o ministro assume a presidência do Supremo e também do Conselho Nacional de Justiça no lugar de Dias Toffoli

  • Por Jovem Pan
  • 09/09/2020 06h01 - Atualizado em 09/09/2020 08h28
Nelson Jr./SCO/STFFux ficará no comando do STF até 2022, quando passará a cadeira para a ministra Rosa Weber

Na véspera de assumir a presidência do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Luiz Fux se despediu da Primeira Turma do STF. Além de Fux, fazem parte do colegiado os ministros ministros Marco Aurélio Mello, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Alexandre de Moraes. No discurso, Luiz Fux enalteceu o trabalho do grupo. “”Uma Turma pacífica, que é harmoniosa, coerente, que tem julgados muito respeitados, e acima de tudo, que pode se vangloriar, que colocou o Supremo Tribunal no patamar que ele merecia”, disse. A ministra Rosa Weber, que será vice-presidente na gestão de Fux, disse que a ausência do ministro na turma será sentida.

Na quinta-feira, 10, Luiz Fux assume a presidência do Supremo e também do Conselho Nacional de Justiça no lugar de Dias Toffoli. Somente autoridades e familiares mais próximos do ministro estarão presentes na sessão, que vai acontecer às 16h. Além dos colegas, estão previstas as presenças do presidente Jair Bolsonaro e dos presidentes do Senado, Davi Alcolumbre, e da Câmara, Rodrigo Maia. Apesar da resistência de alguns ministros e do próprio presidente, o cerimonial informou que o uso de máscaras será obrigatório e todos passarão por aferição de temperatura. Também serão instalados painéis de acrílico entre os assentos. A tradicional fotografia com os ministros não será realizada e não haverá cumprimentos. Fux ficará no comando do STF até 2022, quando passará a cadeira para a ministra Rosa Weber.

*Com informações da repórter Letícia Santini