Garotinho coleciona aliados na gestão Witzel

  • Por Jovem Pan
  • 05/09/2019 08h46 - Atualizado em 05/09/2019 10h05
Estadão ConteúdoO casal foi solto na última quarta-feira (4) por habeas corpus assinado pelo desembargador Siro Darlan

A prisão do casal Anthony Garotinho e Rosinha Matheus na última terça-feira (5) expôs uma relação próxima que existe entre a família e o atual governo do Estado do Rio de Janeiro. O casal foi solto na última quarta-feira (4) por um habeas corpus assinado pelo desembargador Siro Darlan.

Alguns personagens do governo de Wilson Witzel são ligados aos ex-governadores do Rio de Janeiro. Após a prisão, o subsecretário de Direitos Humanos do Estado foi demitido. Ele era um integrante da quadrilha Garotinho e teria recebido cerca de R$ 25 milhões em propina da Odebrecht em troca de obras superfaturadas na cidade de Campos dos Goytacazes.

Há outros integrantes do atual Governo que tem algum tipo de ligação com os dois. O chefe de gabinete de Wilson Witzel, é um deles. Além disso o genro do casal, casado com deputada federal Clarissa Garotinho, é funcionário da Secretaria de Turismo do Estado do Rio de Janeiro. A estimativa é que seu salário gire em torno de R$ 10 mil.

Garotinho se aproximou de Wilson Witzel em 2018, quando tentou a candidatura ao Governo mas foi barrado pela Justiça Eleitoral. Ele apostou no azarão do PSC, que acabou levando a disputa.

Anthony Garotinho nega as acusações feitas contra ele, sua esposa e família, e alega ser vítima de uma perseguição do Judiciário fluminense e carioca desde que começou a delatar e denunciar crimes cometidos pelo também ex-governador Sérgio Cabral.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga