Gastos com alimentação fora de casa superam patamar pré-pandemia

Segundo estudo do Instituto Food Service Brasil, brasileiros gastaram R$ 216 bilhões para se alimentarem fora de casa em 2022, mostrando aumento de 1% em relação a 2019

  • Por Jovem Pan
  • 19/03/2023 08h39
MARCELLO ZAMBRANA/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO entregadores de aplicativo em cima de bicicletas laranjas do Itaú Gastos com delivery também aumentaram em relação ao período pré-pandemia

Os brasileiros gastaram R$ 216,2 bilhões com alimentação fora de casa no ano de 2022, mostrando um aumento de 27,6% em comparação com o ano de 2021, momento em que a pandemia ainda estava com fortes ondas de casos e isolamento social em alta. Naquele ano, os brasileiros gastaram R$ 169,4 bilhões com alimentação fora de casa. Em relação ao nível pré-pandemia, o crescimento foi de apenas 1%. Em 2019, os brasileiros gastaram R$ 213,9 bilhões no ramo. Os números são de um estudo do Instituto Food Service Brasil. Só no último trimestre, foram R$ 56,5 bilhões gastos com o serviço. A gerente farmacêutica Taís Cordeiro é um exemplo de quem come todo dia fora de casa. Segundo ela, os gastos podem chegar a até R$ 1 mil por mês.

“A gente observa que, pós pandemia, os comerciantes praticavam um preço mais atrativo porque precisavam do retorno desses clientes. Hoje os preços estão bem maiores do que antes da pandemia. Mensalmente, meu investimento para comer na rua gira em torno de R$ 800 a R$ 1 mil, dependendo do local onde eu vá comer. É um benefício que a empresa em que eu trabalho concede, mas é algo que é constantemente ajustado por conta dos preços praticados”, disse Taís. O levantamento mostra que os pedidos feitos exclusivamente por delivery dobraram em relação ao período pré-pandêmico e aumentaram 1000% se comparamos a 2016. O uso de delivery aumentou para 16% os gastos da alimentação fora de casa

*Com informações do repórter João Vitor Rocha

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.