Gerente do SPC diz que cadastro positivo pode ajudar quem tem o ‘nome sujo’

Consultas para os bancos, comerciantes e empresas que emprestam dinheiro começam a valer a partir deste sábado

  • Por Jovem Pan
  • 11/01/2020 12h04 - Atualizado em 11/01/2020 12h20
DivulgaçãoEm relação as empresas, o gerente disse que diminui a burocracia, já que elas também têm dificuldades ao decidir se devem ou não fazer a concessão do crédito

A partir deste sábado (11), bancos, comerciantes e empresas que emprestam dinheiro já podem decidir se concedem ou não crédito aos clientes. Os dados de pelo menos 120 milhões de consumidores estarão disponíveis nos sites dos birôs de crédito autorizados pelo Banco Central (Boa Vista, Quod, Serasa e SPC).

O gerente de cadastro positivo do SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito), Vilasio Pereira, lembrou em entrevista ao Jornal da Manhã que a inclusão nesse banco de dados é importante, pois permite que as empresas tenham uma visão completa do consumidor, e não parcial, como era anteriormente.

“Isso é bom para a identificação dos bons pagadores. Antes do cadastro positivo, as pessoas eram analisadas apenas pelas restrições, ou seja, pelas contas em atraso. Agora, aparece todo o histórico, inclusive as contas pagas”, explicou. “Assim, essa pessoa que eventualmente tem o ‘nome sujo’ por uma restrição, por exemplo, passa a ser analisada por todas as contas pagas e pode ter o crédito aceito”, completou.

Em relação às empresas, o gerente disse que diminui a burocracia, já que elas também têm dificuldades ao decidir se devem ou não fazer a concessão do crédito.

De acordo com Vilasio, os birôs de crédito tem recebido desde o dia 12 de novembro as informações dos clientes dos bancos e instituições financeiras. Já os consumidores vêm sendo comunicados de que foram incluídos automaticamente no banco de dados via e-mail, SMS ou carta.

O prazo legal para a disponibilização das informações para as empresas é de 60 dias.

Vilasio alerta também que, se o cliente quiser, pode sair da lista a qualquer momento em qualquer um dos birôs de créditos – os demais serão comunicados automaticamente. Se quiser retornar, é possível fazer isso gratuitamente.

Para acessar o histórico, score de crédito e ver quais empresas consultaram o seu nome, basta ir no site do birô de crédito — como do SPC Brasil, por exemplo.