Crivella amplia Carnaval no Rio para 50 dias; mais de 500 blocos devem ir às ruas

  • Por Jovem Pan
  • 09/01/2020 08h17
Fernando Maia/RioturAlém do aumento dos dias de festa, o número de blocos cadastrados também cresceu: esse ano 543 solicitaram à Prefeitura a autorização

A principal festa do Rio de Janeiro terá em 2020 uma duração maior do que nos outros anos. A prefeitura da capital fluminense anunciou nesta quarta-feira (8) que o Carnaval na cidade terá duração de 50 dias — 27 a mais do que no ano passado.

A abertura do evento acontece neste domingo, dia 12, e vai até 1º de março.

A expectativa é receber 1,9 milhão de pessoas. Em 2019, o Rio de Janeiro recebeu 1,7 milhão de turistas.

A decisão de estender os dias de folia vem na contramão da postura adotada pelo prefeito Marcelo Crivella no ano passado. Ele determinou a suspensão de verba da Prefeitura para as escolas de samba no Carnaval deste ano.

Para o presidente da Riotur, Marcelo Alves, a data é uma boa época para intensificar o turismo na cidade e ressaltou a importância financeira do evento.

“Não há nada mais significativo para a cidade do que o Turismo. Não adianta a gente ter mais impostos. Precisamos ter mais dinheiro na cidade circulando para que possamos crescer na Saúde, na Educação, em tudo o que é solicitado.”

De acordo com o presidente da Riotur, Marcelo Alves, a expectativa é que o evento movimente cerca de R$ 4 bilhões. Ele afirmou ainda que 70%o da rede hoteleira da cidade já está ocupada — e a previsão é de que, até a chegada do carnaval, haja ocupação de 100%.

Além do aumento dos dias de festa, o número de blocos cadastrados também cresceu: esse ano 543 solicitaram à Prefeitura a autorização para desfilar nas ruas.

O bloco da Favorita, que vai abrir o carnaval no Rio de Janeiro, tinha sido vetado pela Polícia Militar. Após entrar com recurso, e alterando o horário, conseguiu nesta quarta-feira a liberação para iniciar o evento.

A Prefeitura calcula que foram investidos R$ 100 milhões para realizar a festa de Carnaval no Rio de Janeiro de 2020.

*Com informações da repórter Camila Yunes