Gilmar Mendes diz que STF evita ditadura das polícias e do Ministério Público

  • Por Jovem Pan
  • 02/10/2018 09h46 - Atualizado em 02/10/2018 10h05
Rosinei Coutinho/SCO/STFMendes fez referência à queda na concessão do habeas corpus pelo ativismo político

O ministro Gilmar Mendes afirmou que o Supremo Tribunal Federal evita uma ditadura das polícias Civil e Federal e do Ministério Público.

Mendes fez referência à queda na concessão do habeas corpus pelo ativismo político. “Tenho a impressão de que não tivesse o Supremo atuado já teríamos hoje espancamento de presos na rua. Vimos o episódio Cabral. O que é aquilo? Aquilo é reação da Polícia e talvez de estamentos do Judiciário. O Supremo tem feito esse papel de moderação. Porque aqui se disse também que era recomendável que o Supremo não interferisse muito em matéria de habeas corpus”, disse.

O magistrado criticou ainda as recentes operações policiais e do MP e enumerou casos que após grande repercussão não tiveram efeito prático em condenações na justiça.

*Informações do repórter Marcelo Mattos