Gol suspende uso de aeronaves Boeing 737 MAX 8 após acidentes na Etiópia e Indonésia

  • Por Jovem Pan
  • 12/03/2019 06h11
EFENeste domingo (10), a queda de um avião da Ethiopian Airlines (foto) deixou 157 mortos

A companhia aérea Gol suspendeu o uso das aeronaves Boeing 737 MAX 8 em suas rotas após acidentes com dois aviões do mesmo modelo na Etiópia e na Indonésia, que mataram 347 pessoas.

A suspensão temporária do uso do modelo foi decidida por liberalidade na noite desta segunda-feira (11). A empresa mantém sete aeronaves 737 MAX 8 que operam em rotas para os Estados Unidos, América do Sul e Caribe, preferencialmente.

A suspensão foi comunicada previamente à ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) e começou a valer às 20h de ontem.

Neste domingo (10), a queda de um avião da Ethiopian Airlines deixou 157 mortos. Foi o segundo acidente em cinco meses envolvendo um 737 MAX 8, versão mais recente do avião comercial mais vendido no mundo.

No ano passado, no final de outubro, outras 189 pessoas morreram em um voo da indonésia Lion Air.

Os pilotos da Gol que estavam escalados para operar o 737 MAX 8 foram comunicados de que seriam transferidos para voos de outras aeronaves. A companhia também suspendeu a venda de voos que utilizariam o modelo e que sairiam de Brasília e Fortaleza rumo a Miami e Orlando.

A Gol informou que os clientes com viagens previstas nas aeronaves 737 Max 8 serão comunicados e reacomodados em voos da empresa ou de outras companhias aéreas, e observou que continuará operando os destinos internacionais de longo curso com os aviões Boeing 737 NG, sem previsão de cancelamento na malha.

A empresa afirma que, desde junho de 2018, já realizou 2.933 voos com o Boeing 737 Max 8, “totalizando mais de 12.700 horas, com total segurança e eficiência”.

Após o acidente de domingo, a FAA, agência federal de aviação dos Estados Unidos, informou não haver, até o momento, relação entre a queda do Boeing 737 Max 8 na Etiópia com o acidente envolvendo um avião do mesmo modelo, da Companhia Lion Air, em 29 de outubro de 2018.

No mundo todo, pelo menos 47 companhias aéreas utilizam o 737 Max 8, da Boeing. Destas, ao menos 19 também suspenderam seu uso.

*Informações do repórter Paulo Édson Fiore