Golpes pelo WhatsApp se tornam mais frequentes e assustam usuários

  • Por Jovem Pan
  • 16/01/2020 06h44 - Atualizado em 16/01/2020 08h48
PixabayO método consiste em fazer com que o usuário do aplicativo informe o código de confirmação que permite que a conta seja usada em um outro aparelho

Uma nova tática está sendo usada por criminosos para invadir o WhatsApp e aplicar os mais diversos golpes. Em muitos casos, o prejuízo é grande e no bolso.

A empreendedora Elisa Tawil foi uma das vítimas.

Ela recebeu uma ligação de um homem que estaria cuidando dos preparativos para a festa de um amigo. Para confirmar a presença no evento, ele pediu que Elisa falasse o código que aparecia em uma mensagem de texto enviada para o celular.

“Queriam confirmar a participação em uma festa que ele iria dar em um hotel. Para confirmar a participação eu deveria informar uma mensagem de seis números que eu recebi por SMS. No momento em que eu falei os números, percebi que estava caindo em um golpe. Ela pediu para eu esperar  o”sistema” computar a minha participação. Desliguei o telefone e tentei usar o WhatsApp, mas já não tinha mais acesso a minha conta.”

O mais surpreendente ainda estava por vir: enquanto Elisa dava esse relato à reportagem da Jovem Pan, ela foi alvo de mais uma tentativa do golpe. Dessa vez, a narrativa era de que ela estaria participando de um sorteio e os números da mensagem de texto seriam os “números da sorte”, que dariam direito ao prêmio.

Depois de mais de 3 minutos tentando, o criminoso desiste e desliga o telefone xingando Elisa.

O método consiste em fazer com que o usuário do aplicativo informe o código de confirmação que permite que a conta seja usada em um outro aparelho. Os criminosos se aproveitam do sistema de confirmação do WhatsApp, que costuma ser usado ativar novos aparelhos.

O advogado especialista em direito digital, Felipe Palhares, afirma que, ao invadir o WhatsApp, os criminosos têm acesso a todos os contatos da vítima.

“Ele começa a mandar mensagem para todos os seus contatos e começa a contar outras mentiras, falar que precisa usar o dinheiro mas esqueceu o token, pede dinheiro emprestado. E você vai lá e, sem saber que é um golpista, faz a transferência e perde esse dinheiro.”

Palhares recomenda que os usuários com contas roubadas tentem avisar os amigos e parentes por meio de outras redes sociais. Ele indica que o melhor caminho para recuperar a conta é entrar em contato com o suporte do WhatsApp através do e-mail.

Para o chefe de gabinete do Procon, Guilherme Farid, o golpe não é complexo — mas abre portas para todo tipo de extorsão.

“Essa senha serve para permitir que esse terceiro tenha acesso integral ao seu aplicativo do WhatsApp Web. Com essa senha ele terá acesso a todos os contatos, todo o seu histórico no aplicativo e terá abertura para fazer exigências indevidas para devolver o controle do seu aplicativo.”

O Procon se coloca a disposição das vítimas para reclamações e recomenda que elas façam um Boletim de Ocorrência.

*Com informações do repórter Renan Porto